Práticas pedagógicas inovadoras para a formação de professores

  • Mônica Garbin Universidade Virtual do Estado de São Paulo
  • Edison Trombeta de Oliveira Universidade Virtual do Estado de São Paulo - Univesp
  • Nádia Rubio Pirillo Universidade Virtual do Estado de São Paulo - Univesp
  • Aparecida Santos Azevedo Universidade Virtual do Estado de São Paulo - Univesp

Resumo

A expansão do uso das tecnologias digitais de informação e comunicação causa impacto social e quebra as barreiras físico-geográficas, permitindo o surgimento de uma nova cultura digital. Esse fato exige uma posição crítica em relação às tecnologias, bem como a revisão das formas tradicionais de ensino. Metodologias ativas de aprendizagem e as possibilidades trazidas com a aplicação das novas tecnologias digitais em contexto educacional são forças que se demonstram importantes neste cenário (Garbin; Oliveira, 2019).  Neste contexto, este artigo analisará os projetos propostos pelos alunos de Licenciatura sob dois prismas: a articulação dos conteúdos curriculares para a resolução de um problema e a utilização dos princípios das metodologias ativas no cumprimento das etapas do projeto. O cenário escolhido foi uma universidade no Estado de São Paulo durante o desenvolvimento de um processo de aprendizagem baseado em projetos com os alunos, estabelecido em seu currículo.. Para tanto, foram selecionados aleatoriamente quatro projetos desenvolvidos durante o segundo ano dos cursos de Licenciatura em Matemática e Pedagogia. A análise dos dados baseou-se na averiguação de três aspectos: problema identificado; protótipo; interdisciplinaridade. Foi possível perceber que os projetos desenvolvidos geraram práticas pedagógicas que preconizam o perfil de um professor criativo e crítico, que busca atender às necessidades de seus alunos, de acordo com o contexto educacional.

Referências

ARAUJO, U. F., LOYOLLA, W., GARBIN, M. C.; CAVALCANTI, C. C. A formação de engenheiros no Brasil pela Universidade Virtual do Estado de São Paulo. In GUERRA, A., RODRÍGUEZ-MESA, F., GONZÁLEZ, F. A.; RAMÍREZ, M. C. (Orgs.). Aprendizaje basado en problemas y educación en ingeniería: Panorama latinoamericano (pp. 59-78). Aalborg, Aalborg Universitet Press, 2017.
ARAUJO, U. F.; GARBIN, M. C. Metodologias ativas de aprendizagem e a aprendizagem baseada em problemas e por projetos na educação a distância. In D’AUREA-TARDELI, D.; PAULA, F. D. (Orgs.). Motivação, atitudes e habilidades: recursos para a aprendizagem (pp. 76-87). São Paulo: Cengage Learning Brasil, 2016.
ARAÚJO, U. F.; SASTRE, G. (Orgs.). Aprendizagem Baseada em Problemas no ensino superior. São Paulo: Summus Editorial, 2009.
BARROWS, H. S. Problem-based learning in medicine and beyond: A brief overview. In WILKERSON, L.; GIJSELAERS, W. H. Bringing problem-based learning to higher education: Theory and practice (pp. 3-12). San Francisco: Jossey Bass, 1996.
BACICH, L.; MORAN, J. Metodologias ativas para uma educação inovadora. Porto Alegre: Penso, 2018.
BROWN, T. Design thinking. Harvard Business Review, 86(6), pp. 84-92, 2008.
CAMARGO, F.; DAROS, T. A sala de aula inovadora: estratégias pedagógicas para fomentar o aprendizado ativo. Porto Alegre: Penso, 2018.
COHEN, E.; LOTAN R. Planejando o Trabalho em Grupo. Porto Alegre: Penso, 2017.
CRESWELL, J. W. Projeto de Pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. Porto Alegre: Artmed, 2007.
CUNNINGHAM, D.; DUFFY, T. Constructivism: Implications for the design and delivery of instruction. In: SPECTOR, J. M., MERRILL, M. D., VAN MERRIENBOER, J.; DRISCOLL, M. P. Handbook of research for educational communications and technology (pp. 170-198). Mahwah: Lawrence Erlbaum, 1996.
D.SCHOOL. Bootcamp Bootleg. Stanford University. Acessado em 11 de janeiro de 2020 em: https://dschool.stanford.edu/resources/the-bootcamp-bootleg, 2011.
GARBIN, M. C.; OLIVEIRA, É. T.. Práticas docentes na Educação a Distância: um olhar sobre as áreas do conhecimento. Diálogo Educacional, 19(60), pp. 36-55. Acessado em 11 de janeiro de 2020 em: http://dx.doi.org/10.7213/1981-416X.19.060.DS02, 2019.
GARBIN, M. C.; CAVALCANTI, C.; ARAÚJO, U. F. Metodologias ativas de aprendizagem na formação semipresencial de professores: articulando teoria e prática. International Studies on Law and Education, 27, pp. 13-28, 2017.
GERBER E.; CARROLL M. The psychological experience of prototyping. Design Studies, Boston, 33(1), pp. 64-84. Acessado em 11 de janeiro de 2020 em: http://egerber.mech.northwestern.edu/wp-content/uploads/2012/11/Gerber_PsychologicalExperienceofPrototyping.pdf, 2011.
HERRING, M. C.; KOEHLER, M. J.; MISHRA, P. (Orgs.). Handbook of Technological Pedagogical Content Knowledge (TPACK) for Educators. 2nd ed. Routledge: New York, 2016
HOFFMANN, J. Avaliação: Mito; Desafio. Porto Alegre: Educação e Realidade, 2017.
KOEHLER, M.; MISHRA, P. What happens when teachers design educational technology? The development of technological pedagogical content knowledge. Journal of Educational Computing Research, 32(2), 2005.
KOEHLER, M.; MISHRA, P. Introducing TPCK. In: AACTE. Handbook of Technological Pedagogical Content Knowledge (TPCK) for Educators (pp. 3-30). Routledge: New York and London, 2008.
NIESS, M. L.; GILLOW-WILES, H.; ANGELI, C. (Orgs.). Handbook of Research on TPACK in the Digital Age. Hershey: Information Science Reference, 2019.
OLIVEIRA, É. T. EaD e ambientes virtuais de aprendizagem: dimensões orientadoras para seleção de mídias (Tese de doutorado). Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil. Acessado em 11 de janeiro de 2020 em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-04112019-163653/publico/EDISON_TROMBETA_DE_OLIVEIRA_rev.pdf, 2019ª.
OLIVEIRA, É. T. Projetos e Metodologias Ativas de Aprendizagem. São Paulo, Senac, 2019b.
OLIVEIRA, É. T., PIRILLO, N. R., GARA, E. B. M., GARBIN, M. C., LOYOLLA, W.; CAVALCANTI, C. C. Intencionalidade pedagógica no uso de mídias digitais em cursos de graduação virtuais: videoaulas, materiais de apoio e perguntas e respostas. In 23º Congresso Internacional ABED de Educação a Distância. Foz do Iguaçu: ABED, 2017.
OTT, M. B. Ensino por meio de solução de problemas. IN: CANDAU, Vera Maria (org.) A Didática em Questão (pp. 66 – 75). Petrópolis: Vozes, 1989.
PLATTNER, H., MEINEL, C.; LEIFER, L. Design Thinking Research – Studying Co-Creation in Practice. New York: Springer, 2011.
PERRENOUD, P. Desenvolver competências ou ensinar saberes? A escola que prepara para a vida. Porto Alegre: Penso, 2013.
PIRILLO, N. R., OLIVEIRA, É. T., GARA, E. B. M., GARBIN, M. C.; LOYOLLA, W. O design thinking na formação de professores: possibilidades de aprendizagem ativa. In PBL2016 International Conference. São Paulo: PanPBL, 2016.
SILVERMAN, D. Interpretação de Dados Qualitativos: Métodos para Análise de Entrevistas, Textos e Interações. Porto Alegre: Artmed, 2009.
SHULMAN, L. Those who understand: knowledge growth in teaching. Educational Research, 15(2), pp. 4-14, 1986.
SHULMAN, L. S.; SHULMAN, J. H. How and What Teachers Learn: a Shifting Perspective. Journal of Curriculum Studies, 36(2), pp. 257-271, 2004.
Publicado
2020-08-05
Seção
Artigos Originais