O Dilema na Escolha de Curso por Alunos EAD: Engenharia por Vocação ou Gestão Por Necessidade

  • Angela Cristina Tripoli Centro Universitário Internacional Uninter
Palavras-chave: Educação a distância, Bacharelado e tecnológico., Engenharia

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo identificar as motivações na escolha dos alunos emcursar graduações na área de Gestão e suas subáreas, ofertados na modalidade EAD. Apesquisa foi desenvolvida a partir da aplicação de um questionário estruturado com alunosmatriculados em cursos, tanto em bacharelado como em tecnólogo de uma instituição deensino privado, tendo obtido 1953 respostas advindas de todas as regiões Brasil. Os dadoscoletados receberam tratamento quantitativo, sendo as principais técnicas, a EstatísticaDescritiva, Análise Multivariada e a Análise Fatorial Exploratória. O resultado da análiseapontou como principais motivações a vocação pessoal (carreira), seguida por motivaçõesfinanceiras. Foi possível constatar a existência de interesse por parte dos alunos matriculadosem cursos de Gestão em, no futuro, prosseguirem estudos com ênfase em cursos de exatas edas engenharias, tanto de graduação como de pós-graduação na modalidade EAD. Palavras-chave: Educação a Distância. Gestão. Engenharia. Bacharelado e tecnológico.  

Referências

ALMEIDA, Maria Elisa Grijó Guahyba de; MAGALHÃES, Andrea Seixas. Escolha profissional na contemporaneidade: projeto individual e projeto familiar. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 2011, 12.2: 205-214.

ALVARENGA, Marcelo Aparecido; LEITE, Nildes R. Pitombo. O papel dos valores nas escolhas de carreira de jovens discentes/trabalhadores. Gestão & Regionalidade, 2015, 31.92.

BORDÃO-ALVES, Daniele Palomo; MELO-SILVA, Lucy Leal. Maturidade ou imaturidade na escolha da carreira: uma abordagem psicodinâmica. Avaliação Psicológica, 2008, 7.1: 23-34.

ARAÚJO, Guilherme Diniz, et al. O desenvolvimento do pensamento reflexivo no curso de administração da Universidade Federal da Paraíba. Reflexão e Ação, 2013, 21.2: 149-176.

DE BERGAMO, Fabio Vinicius, et al. De Prospect a aluno: fatores influenciadores da escolha de uma instituição de ensino superior. Revista Base (Administração e Contabilidade) da UNISINOS, 2010, 7.3: 182-193.

BRITTO, Lidiane Campos, et al. Motivos da escolha da educação a distância: o aluno como consumidor. Revista de Administração IMED, 2016, 6.2: 206-220.

BRITTO, Lidiane Campos, et al. Motivos da escolha da educação a distância: o aluno como consumidor. Revista de Administração IMED, 2016, 6.2: 206-220.

GRINGS, Jacques Andre; JUNG, Carlos Fernando. Fatores que influenciam na escolha profissional e a importância da orientação vocacional e ocupacional. Revista Espacios, 2017, 15.38: 12-33.

INEP - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. (2018). Disponível em <http://www.inep.gov.br/>. Acesso em abril de 2018.

INEP - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. (2018). Sinopse Estatística da Educação Superior 2017. Brasília Disponível em: <http://portal.inep.gov.br/basica-censo-escolar-sinopse-sinopse>. Acesso em: 07 agostos 2018.

JORDANI, Paulo Sergio, et al. Fatores determinantes na escolha profissional: um estudo com alunos concluintes do ensino médio da região Oeste de Santa Catarina. Revista ADMpg Gestão Estratégica, Ponta Grossa, 2013, 7.2: 25-32.

LACERDA, Juliana Ramires; DOS REIS, Sandra Melo; DE ARAÚJO SANTOS, Nálbia. Os fatores extrínsecos e intrínsecos que motivam os alunos na escolha e na permanência no curso de ciências contábeis: um estudo da percepção dos discentes numa universidade pública. Enfoque: Reflexão Contábil, 2008, 27.1: 67-81.

DA COSTA LEMOS, Ana Heloisa; DUBEUX, Veranise Jacubowski Correia; PINTO, Mario Couto Soares. Educação, empregabilidade e mobilidade social: convergências e divergências. Cadernos EBAPE. BR, 2009, 7.2: 368-384.

FARÍAS-MARTÍNEZ, Gabriela-María, et al. Criterios, percepciones y personalidad de los estudiantes que determinan la elección de una carrera profesional en el área de negocios. Revista iberoamericana de educación superior, 2016, 7.19: 64-80.

MEC - Ministério da Educação. Disponível em https://www.mec.gov.br/. Acessado em abril de 2018.

MORETTO, Cleide Fátima. Os processos de decisão no ensino superior: algumas evidências para os universitários do município de São Paulo. Revista de Economia Contemporânea, 2004, 8.1.

PEÑALOZA, Verónica; DIÓGENES, Camila Gomes; SOUSA, Sara Jamile Aragão. Escolha profissional no curso de administração: tendências empreendedoras e gênero. RAM. Revista de Administração Mackenzie, 2008, 9.8: 151-167.

PORTUGAL, Nilton, et al. Educação a Distância: valores que norteiam a escolha. Revista Gestão Organizacional, 2013, 6.1: 93-104.Pradella, L. C. C. C. (2015). Fatores que interferem na escolha profissional e o conceito de vocação. Monografia apresentada a Universidade de São Paulo Instituto de Física de São Carlos - São Carlos.

SANTOS, Larissa Medeiros Marinho. O papel da família e dos pares na escolha profissional. Psicologia em Estudo, 2005, 10.1: 57-66.Schein, E. H. (1996). Identidade profissional: como ajustar suas inclinações a suas opções de trabalho. Tradução de Margarida D. Black. São Paulo: Nobel

SEMESP- Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior. (2018). Mapa do ensino superior do brasil em 2017. Disponivel em http://www.semesp.org.br. Acessado em abril de 2018.

SILVA, Walmir Rufino; MACHADO, Márcio André Veras. Motivos que levam os alunos a cursar graduação em administração: uma análise comparativa entre instituições públicas e privadas do estado da Paraíba (PB). RAM. Revista de Administração Mackenzie, 2007, 8.4: 125-152.

TRENTIN, Fabia, et al. Motivos para escolha do curso de turismo. Turismo-Visão e Ação, 2010, 12.2: 204-215.Viana et al. (2014). Valores Pessoais Envolvidos na Escolha de um Curso Superior: Análise Utilizando a Abordagem Meio-Fim. Rev. Adm. UFSM, Santa Maria, v. 7, número 2, p. 315-331, jun.

Publicado
2020-02-20
Seção
Artigos Originais