Contribuições para um Framework para Avaliação de Qualidade e Eficácia de MOOCs

  • Flavio Lemos de Souza Universidade Federal Fluminense (UFF)
  • Lina Morgado Universidade Aberta (UAb)
  • Vitor Duncan Marinho Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

Resumo

O objetivo do presente artigo é o de oferecer contribuições para formulação de frameworks como ferramentas de suporte ao desenvolvimento de MOOCs mais eficientes e com melhor qualidade. Dois estudos de caso foram realizados com MOOCs financiados pela Comissão Europeia, cujo principal objetivo é o de introduzir educadores presenciais junto a algumas experiências pedagógicas positivas em ambiente virtual, e que podem ser aplicadas ao ensino presencial. Os resultados levaram à observação de que, embora o MOOC em análise tenha demonstrado conformidade com relação à maioria dos principais fundamentos pedagógicos, vários outros importantes aspectos pedagógicos secundários, designs instrucionais, assim como a usabilidade da plataforma educacional, não receberam a atenção necessária. Os resultados do presente estudo conduziram à conclusão de que frameworks, concebidos como ferramentas de suporte ao desenvolvimento de MOOCs, devem incluir não apenas teorias, conceitos e princípios pedagógicos fundamentais e gerais (como a maioria deles atualmente o fazem), mas também integrar a estes - e de forma articulada - os imprescindíveis aspectos secundários práticos, como, por exemplo, o design instrucional e o projeto do sistema de aprendizagem centrada no usuário.     Palavras-chave: Framework. Avaliação de qualidade. Mooc.

Biografia do Autor

Flavio Lemos de Souza, Universidade Federal Fluminense (UFF)
Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal Fluminense (1981), mestrado em Psicologia Social pela Fundação Getúlio Vargas (1985) e doutorado em Psicologia da Interação Homem-Computador (Ergonomia Cognitiva) - Birkbeck College - University of London (1992), graduação em Direito pela Universidade Iguaçu (2009). Atualmente é professor da Universidade Federal Fluminense e no Mestrado em Educação na Universidade Aberta de Portugal onde orienta pesquisa no Mestrado e no Doutorado. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação à Distância e eLearning.
Lina Morgado, Universidade Aberta (UAb)
Doutora em Educação (Educação Online), Professora Auxiliar com nomeação definitiva no DEED (Dept. de Educação e Ensino a Distância)na UAb (Portugal), Pesquisadora do Laboratório de Educação a Distância e eLearning. Diretora do Programa de Mestrado em Pedagogia do Elearning (mPeL).
Vitor Duncan Marinho, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)
Mestrando em Psicologia Experimental: Análise do Comportamento pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal Fluminense - UFF. Atua, em pesquisa, principalmente nos seguintes temas: psicologia organizacional, educação a distância e e-learning.

Referências

BROUNS, Francis; TEIXEIRA, António; MORGADO, Lina, SANTIAGO, Fano, FUEYO, Aquilina; JANSEN, Darco. Designing massive open online learning processes: the sMOOC pedagogical framework. In: Jemni, M., Kinshuk, Khribi M. (eds). Open Education: from OERs to MOOCs. Lecture Notes in Educational Technology. Springer, Berlin, Heidelberg. 2017. 115-136.

JANSEN, Darco; ROSEWELL, Jon; KEAR, Karen. Quality frameworks for MOOCs. In: Open Education: from OERs to MOOCs. Springer, Berlin, Heidelberg, 2017. p. 261-281.

JORDAN, K. Initial trends in enrolment and completion of massive open online courses. The International Review of Research in Open and Distributed Learning, v. 15, n. 1, 2014.

KALZ, Marco. MOOC Knowledge: Establishing a large-scale data collection about participants of European Open Online Courses. 2014.

NG, Andrew Y.; KOLLER, Daphne. The online revolution: education for everyone. In: CIKM. 2013. p. 1913-1914.

LOWENTHAL, Patrick; HODGES, Charles. In search of quality: Using Quality Matters to analyze the quality of massive, open, online courses (MOOCs). The International Review of Research in Open and Distributed Learning, v. 16, n. 5, 2015.

MACLEOD, Hamish et al. Emerging patterns in MOOCs: Learners, course designs and directions. TechTrends, v. 59, n. 1, p. 56-63, 2015.

MORAIS, Diana; MORGADO, Lina . Integração e envolvimento dos participantes em MOOCs: contributo do BootCamp. Revista de Estudos y Investigación en Psicologia y Educación, Vol. extr., nº 13 2017. 2017. p. 139-143.

VEUBÖCK, Kristina; KOPP, Michael; EBNER, Martin. What do we know about typical MOOC participants? First insights from the field. In: Proceedings of eMOOCs 2015 conference. 2015. p. 183-190.

ROSEWELL, Jonathan; JANSEN, Darco. The OpenupEd quality label: benchmarks for MOOCs. INNOQUAL: The International Journal for Innovation and Quality in Learning, v. 2, n. 3. 2014. p. 88-100

Publicado
2019-03-15
Seção
Artigos Originais