A EaD no Contexto Educacional: propostas para avaliação

Diovana Paula de Jesus, Eliane Medeiros Borges

Resumo


Este trabalho apresenta, por meio de contribuições teóricas de Castells e Belloni, uma reflexão sobre caminhos avaliativos, trilhados no interior de um curso de Educação a Distância (EaD) do sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB). A partir do objetivo principal de discutir e demonstrar a necessidade e as possibilidades de realizar avaliações de cursos de EaD que incluam as percepções e vivências mais concretas dos sujeitos que deles participam, o artigo propõe refletir sobre a necessidade de um modelo de avaliação capaz de ultrapassar a dimensão estrutural dos sistemas de EaD, dirigindo-se às relações entre os elementos que constituem o curso. Edificamos, em paralelo, o histórico da forma avaliativa de tais cursos, sua afinidade e diferenças em relação ao modelo presencial tradicional. O artigo conta com um capítulo introdutório e um segundo capítulo que apresentam a Educação a Distância em um contexto de inovações tecnológicas e intensifica- ção de políticas públicas para a modalidade. 

O terceiro capítulo coloca em discussão o desafio de estudar, desenvolver e aperfeiçoar modos de avaliação destes processos e sistemas que deem conta de suas múltiplas dimensões; o quarto capítulo abarca dados trazidos da avaliação institucional do curso a distância, apresenta-se a inclusão digital como um aspecto de grande relevância do impacto de curso a distância junto aos seus alunos. Como considerações finais, o artigo sustenta a necessidade de contribuir para pensar um modelo de avaliação capaz de colocar em relevo outras dimensões relevantes dos cursos a distância.


Palavras-chave


Educação a Distância, avaliação institucional, inclusão digital, qualidade em Educação a Distância.

Texto completo:

PDF PDF - Espanhol PDF - Inglês

Referências


ABREU JUNIOR, N. Sistema(s) de avaliação da educação superior brasileira. Caderno CEDES, Campinas, v. 29, n. 78, p. 257-269, maio/ago. 2009. Disponível em: . Acesso em: 5 set. 2014.

ALMEIDA, M. E. B. Educação a distância na internet: abordagens e contribuições dos ambientes digitais de aprendizagem. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 29, n. 2, p. 327-340, jul./dez. 2003.

______. As teorias principais da andrologia e heutagogia. In: LITTO, F.; FORMIGA, M. (Org.) Educação a distância: o estado da arte. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2009.

BARRETO, R. G.; LEHER, E. M. T.; GUIMARAES, G. C.; MAGALHÃES, L. K. C. de. As tecnologias da informação e da comunicação na formação de professores. Revista Brasileira de Educação, São Paulo, v. 11, n. 31, p. 31-42, jan./abr. 2006.

BELLONI, M. L. Educação a distância. Campinas: Autores Associados, 2009.

BLIKSTEIN, P.; ZUFFO, M. K. As sereias do ensino eletrônico. In: SILVA, Marco. (Org.). Educação online: teorias, práticas, legislação, formação corporativa. São Paulo: Loyola, 2003.

BOURDIEU, P. Os usos sociais da ciência: por uma sociologia clínica do campo científico. São Paulo: Unesp, 2003.

CASTELLS, M. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

CUNHA, M. I. da. A qualidade da educação superior no Brasil e o contexto da inclusão social: desafios para a avaliação. In: FÓRUM NACIONAL DE EDUCAÇÃO SUPERIOR, 2009, Brasília. Anais... Brasília: CNE, 2009.

DIAS SOBRINHO, J. Avaliação: políticas educacionais e reformas da educação superior. São Paulo: Cortez, 2003.

GIUSTA, A. da S. Educação à distância: contexto histórico e situação atual. In: GIUSTA A. da S.; FRANCO, I. M. (Org.). Educação a distância: uma articulação entre a teoria e a prática. Belo Horizonte: PUC Minas Virtual, 2003.

PEIXOTO, M. C. L. Avaliação institucional externa no SINAES: considerações sobre a prática recente. Avaliação, Sorocaba, v. 16, n. 1, p. 11-36, mar. 2011. Disponível em: . Acesso em: 14 Mar. 2013.

PETERS, O. A educação a distância em transição. São Leopoldo: Unisinos, 2004.

SANTOS, E. G.; SADALA, M. G. S.; BORGES, S. X. A. Avaliação institucional: por que os atores silenciam. Revista Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 37, n. 2, p. 551-568, maio/ago. 2012. Disponível em: . Acesso em: 24 jun. 2014.

TEIXEIRA, B. B. Educação a distância: política social e formação de professores. In: BRUNO, A. R.; BORGES, E. M.; SILVA, L. S. P. e. (Org.). Tem professor n@ rede. Juiz de Fora: UFJF, 2010.

VIEIRA, V.M. O uso das tecnologias de informação e comunicação na educação à distância pelos tutores do Projeto Veredas na AFOR UFJF. 2007. 170 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.17143/rbaad.v13i0.257

Fontes de Indexação:

 

© Revista Brasileira de Aprendizagem Aberta e a Distância
Brazilian Review of Open and Distance Learning Rua Vergueiro, 875 - 12º andar, conjuntos 123/124
Liberdade - CEP 01504-000 - São Paulo - Brasil
Tel: (55) 11 3275-3561 / Fax: (55) 11 3275-3724
rbaad@abed.org.br