Educação superior a distância e a participação feminina: caso da UFPBvirtual

Edwin Giebelen, Edna G. de Góes Brennand, Joelma Fabiane Ferreira Almeida

Resumo


Este artigo apresenta uma perspectiva histórico-conceitual da educação a distância (EaD) no Brasil e do campo dos Estudos Culturais (EC) e situa tal modalidade educacional no contexto dessa escola de pensamento. Para tanto, concepções sobre globalização e cibercultura são discutidas, visando contemplar as características inerentes à EaD que a situam como categoria de estudo dos EC. Buscamos refl etir sobre a participação feminina no ensino superior, tendo como interface de experiência os Cursos na modalidade a distância da Universidade Federal da Paraíba Virtual (UFPBVirtual) e analisamos como base a participação feminina nos Cursos de Pedagogia, Matemática, Ciências Naturais, Letras, Libras, Ciências Biológicas e Ciências Agrárias, do ano letivo 2010. Este artigo resulta do acompanhamento dos relatórios gerenciais disponíveis no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Moodle do período citado acima. Identifi camos que a EaD se renova e vem proporcionar signifi cativas evolu- ções na democratização do ensino e no modelo de Universidade, passando a ampliar as possibilidades de acesso ao Ensino Superior. Além do mais, evidenciamos que a cultura de inclusão digital através de EaD pode ser considerada uma forma de romper com as barreiras de acesso à tecnologia, propiciando assim, via educação, uma mobilidade social colaborativa em rede com vistas a melhores condições de vida

Palavras-chave


ensino superior; educação a distância; relações de gênero.

Texto completo:

PDF PDF - Inglês PDF - Espanhol

Referências


ARENDT, H. Entre o passado e o futuro. 2 ed. São Paulo: Editora Perspectiva, 1979.

BOURDIEU, P. A dominação masculina. 4ª Ed. rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005.

BRASIL, Decreto no. 5.800 de 08/06/2006.

BRASIL, 2006. Plano Nacional de Políticas para Mulheres, disponível em http://bvsms. saude.gov.br/bvs/publicacoes/pnpm_compacta.pdf Acesso em 28/05/2011.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. 6 ed. São Paulo: Paz e Terra, 2008.

COLOSSI N; CONSENTINO A; QUEIROZ E, Mudanças no ensino superior no Brasil: Rev. FAE, Curitiba, v.4, n.1, p.49-58, jan./abr. 2001. Disponível em http://www.fae.edu/publicacoes/pdf/revista_da_fae/fae_v4_n1/mudancas_no_contexto_do_ensino.pdf. Acesso em 28/05/2011.

HASS, R. Questão de gênero no Ensino Superior. Cadernos da Escola de negócios, 5. Curitiba: 2007. p 1-16.

MATTELART, A. Mundialização, cultura e diversidade: Rev. FAMECOS, Porto Alegre, n° 31, p. 12-19, dez. 2006. Disponível em http://200.144.189.42/ojs/index.php/famecos/article/view/1126/843. Acesso em: 19/03/2013.

MATTELART, A. e NEVEU, É. Introdução aos Estudos Culturais. São Paulo: Parábola Editorial, 2004.

MOREIRA ALVES J. A história da EAD no Brasil. In: Educação a distância: o estado da arte. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2009. p 9-13.

RISTOFF D. et AL. A mulher na educação superior brasileira: 1991-2005 Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.17143/rbaad.v12i0.249

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Fontes de Indexação:

 

© Revista Brasileira de Aprendizagem Aberta e a Distância
Brazilian Review of Open and Distance Learning Rua Vergueiro, 875 - 12º andar, conjuntos 123/124
Liberdade - CEP 01504-000 - São Paulo - Brasil
Tel: (55) 11 3275-3561 / Fax: (55) 11 3275-3724
rbaad@abed.org.br