Alunos egressos das licenciaturas em EaD (consórcios setentrionais e UAB: 2001-2012), sua empregabilidade e absorção pelo mercado

Otacilio Antunes Santana

Resumo


Os objetivos deste trabalho foram avaliar as diferenças da educação presencial e a distância, nos três eixos: tempo, distância e notas e o que isso implica na empregabilidade e na absorção pelo mercado do aluno egresso. A pesquisa avaliou 13 universidades federais que oferecem cursos presenciais e a distância de Pedagogia, Biologia, Matemática, Química, Filosofi a e Física. Os dados foram coletados através de questionários fechados. A hipótese deste trabalho foi aceita, demostrando que os alunos egressos da EaD são absorvidos mais rapidamente pelo mercado formal (regime estatutário e celetista) e com menor especialização do que alunos egressos dos cursos presenciais. A educação em suas variáveis: distância, tempo e notas, quando plotadas em uma relação tridimensional, se modifi ca da educação presencial para educação a distância. E isso implicou em uma distinta absorção pelo mercado do aluno egresso, sem uma distinção salarial no ato da contratação, refutando a hipótese da literatura que, apesar da empregabilidade ser direcionada a alunos presenciais, isto não acontece na prática.

Palavras-chave


EaD; u-learning, modelo

Texto completo:

PDF PDF - Inglês PDF - Espanhol

Referências


ABBAD, G.; ZERBINI, T.; SOUZA, D. B. L. Panorama das pesquisas em Educação a Distância no Brasil. Estudos de Psicologia (UFRN), v. 15, p. 291-298, 2010.

ABBAD, G.; CARVALHO, R. S.; ZERBINI, T. Evasão em Curso via Internet. RAE Eletrônica, v. 5, p. 1-25, 2006.

BLÖMEKE, S.; SUHL, U.; KAISER, G.; DÖHRMANN, M. Family background, entry selectivity and opportunities to learn: What matters in primary teacher education? An international comparison of fi ft een countries. Teaching and Teacher Education, v. 28, n. 1, p. 44-55, 2012.

BRASIL. Decreto n.° 5.452, de 1 de maio de 1943, Aprova a consolidação das Leis do Trabalho. Disponível em: . Acesso em Maio de 2012.

BRASIL. Lei n.° 8.112, de 11 de dezembro de 1990, Dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos civis da União, das autarquias e das fundações públicas federais. Disponível em: . Acesso em Maio de 2012.

CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. PARFOR. Disponível em: . Acesso em Abril de 2013.

CROOKS, S. M.; CHEON, J.; INAN, F.; ARI, F.; FLORES, R. Modality and cueing in multimedia learning: Examining cognitive and perceptual explanations for the modality eff ect. Computers in Human Behavior, v. 28, n. 3, p. 1063-1071, 2012.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 39. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2009. 148 p.

HIRSCHFELD, R. R.; THOMAS, C. H.; BERNERTH, J. B. Consequences of autonomous and team-oriented forms of dispositional proactivity for demonstrating advancement potential. Journal of Vocational Behavior, v. 78, n. 2, p. 237-247, 2011.

KOÇ, E. M. Idiographic roles of cooperating teachers as mentors in pre-service distance teacher education. Teaching and Teacher Education, v. 28, n. 6, p. 818-826, 2012.

KELLY, H. F.; PONTON, M. K.; ROVAI, A. P. A comparison of student evaluations of teaching between online and face-to-face courses. Th e Internet and Higher Education, v. 10, n. 2, p. 89-101, 2007.

LÜFTENEGGER, M.; SCHOBER, B.; SCHOOT, R.; WAGNER, P.; FINSTERWALD, M.; SPIEL, C. Lifelong learning as a goal – Do autonomy and self-regulation in school result in well prepared pupils? Learning and Instruction, v. 22, n. 1, p. 27-36, 2012.

MARONNE, S. Th e ovals in the Excerpta Mathematica and the origins of Descartes’ method of normal. Historia Mathematica, v. 37, n. 3, p. 460-484, 2010.

MEC – Ministério da Educação. A Secretaria de Educação Superior (Sesu). Disponível em < portal.mec.gov.br/sesu/>. Acesso em Março de 2012.

ODACI, H. Academic self-effi cacy and academic procrastination as predictors of problematic internet use in university students. Computers & Education, v. 57, n. 1, p. 1109-1113, 2011.

PATRIARCHEAS, K.; XENOS, M. Modelling of distance education forum: Formal languages as interpretation methodology of messages in asynchronous text-based discussion. Computers & Education, v. 52, n. 2, p. 438-448, 2009.

SAMPAIO, B.; SAMPAIO, Y.; MELLO, E. P. G.; MELO, A. S. Desempenho no vestibular, background familiar e evasão: evidências da UFPE. Economia Aplicada, v. 15, n. 2, p. 287-309, 2011.

SÁNCHEZ-ALONSO, S.; SICILIA, M. A.; GARCÍA-BARRIOCANAL, E.; PAGÉSARÉVALO, C.; LEZCANO, L. Social models in open learning object repositories: A simulation approach for sustainable collections. Simulation Modelling Practice and Th eory, v. 19, n. 1, p. 110-120, 2011.

SANTANA, O. A.; ENCINAS, J. I.; PEIXOTO, L. R. T. Aluno como ativo e não ativo em Ambiente Virtual de Aprendizagem em uma disciplina do curso de Engenharia Florestal da Universidade de Brasília: 2005-2009. Revista de Ensino de Engenharia, v. 30, n. 2, p. 43-48, 2011.

SHIN, D. H.; SHIN, Y. J.; CHOO, H.; BEOM, K. Smartphones as smart pedagogical tools: Implications for smartphones as u-learning devices. Computers in Human Behavior, v. 27, n. 6, p. 2207-2214, 2011.

SISNEP – Sistema Nacional de Ética em Pesquisa. Disponível em: . Acesso em Março de 2012.

SODANO, S. M. Integrating vocational interests, competencies, and interpersonal dispositions in middle school children. Journal of Vocational Behavior, v. 79, n. 1, p. 110-120, 2011.

STATSOFT INC. 2008. STATISTICA (data analysis soft ware system). Disponível em: . Acesso em: 21 set. 2008.

SUNG, Y. T.; CHANG, K. E.; YU, W. C. Evaluating the reliability and impact of a quality assurance system for E-learning courseware. Computers & Education, v. 57, n. 2, p. 1615-1627, 2011.

THOMPSON, G.; KNOX, A. B. Designing for diversity: Are fi eld-dependent learners less suited to distance education programs of instruction? Contemporary Educational Psychology, v. 12, n. 1, p. 17-29, 1987.

THOMPSON REUTERS. Th e: World University Rankings 2011-2012. Disponível em: . Acesso em Março de 2012.

UAB – Universidade Aberta do Brasil. Disponível em < http://www.uab.capes.gov. br/>. Acesso em Março de 2012.

XUEQIN, C. Th e Modeling of Virtual Environment Distance Education. Physics Procedia, v. 24, n. C, p. 2339-2346, 2012.

WIJNIA, L.; LOYENS, S. M. M.; DEROUS, E. Investigating eff ects of problem-based versus lecture-based learning environments on student motivation. Contemporary Educational Psychology, v. 36, n. 2, p. 101-113, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.17143/rbaad.v12i0.245

Fontes de Indexação:

 

© Revista Brasileira de Aprendizagem Aberta e a Distância
Brazilian Review of Open and Distance Learning Rua Vergueiro, 875 - 12º andar, conjuntos 123/124
Liberdade - CEP 01504-000 - São Paulo - Brasil
Tel: (55) 11 3275-3561 / Fax: (55) 11 3275-3724
rbaad@abed.org.br