“Didática” no contexto da Educação a Distância: quais os desafios?

  • Renilze de B. A. dos S. Ferreira
  • Ivanda Maria Martins Silva
Palavras-chave: Educación a Distancia, Didatics, Enseñanza, Aprendizaje

Resumo

O presente artigo visa descrever uma experiência com o ensino da Didática na modalidade a distância, desenvolvido no curso de Licenciatura em Física a distância da UFRPE. Serão abordados os papéis dos diferentes atores envolvidos no processo de ensino-aprendizagem na modalidade a distância, tendo em vista os pressupostos da Didática no contexto da Educação a Distância.

Biografia do Autor

Renilze de B. A. dos S. Ferreira
Faculdade Anchieta do Recife (FAR) Curso de Especialização em Educação a Distância do SENAC-PE
Ivanda Maria Martins Silva
Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Departamento de Estatística e Informática (DEINFO). Núcleo de Educação a Distância (EAD-UFRPE).

Referências

ALMEIDA, Fernando J. (Coord.). (2001). Educação a distância: formação de professores em ambientes virtuais e colaborativos de aprendizagem - Projeto Nave. São Paulo: s.n.

ANTUNES, Celso (2002). Novas maneiras de ensinar, novas formas de aprender. São Paulo: Artmed.

BELLONI, Maria Luiza (2003). Educação a distância. Campinas. Autores Associados. 3a ed.

BETTEGA, Maria Helena (2004). Educação Continuada na Era Digital. São Paulo: Cortez.

BRASIL. Referenciais de Qualidade para Cursos a Distância. Brasília. Ministério da Educação Secretaria de Educação a Distância (2003). Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seed/index.php? option=content&task=view&id=62&Itemid=191>. Acesso em: 10 nov. 2006.

CHARLOT, Bernard (2005). Relação com o Saber, Formação dos Professores e Globalização: Questões para a educação hoje. Porto Alegre: Artmed.

CUNHA, Maria Isabel (1998). O professor universitário na transição de paradigmas. Araraquara: JM editora.

FERREIRA, Renilze de Barros A. dos Santos (2008). Uma Dimensão Contemporânea de Ead? Discussões Monográficas de Conclusão de Curso a Distância para Tutores. Dissertação de Mestrado UFPE.

FREIRE, Paulo. (2002). Pedagogia da Autonomia: Saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra (Coleção Leitura), 2002.

LÉVY, Pierre (1999). Cibercultura. São Paulo: Ed. 34.

LUCKESI, Cipriano Carlos (1998). Avaliação da aprendizagem escolar: Estudos e proposições. 7.ed. São Paulo: Cortez.

MOORE, M; KEARSLEY, G. (2007). Educação a Distância: uma visão integrada.São Paulo: Thomson.

MORAN, J. M. (2005). O que é Educação a Distância? Disponível em <http://www.eca.usp.br/prof/moran/dist.htm>. Acesso em 10 fev.2005.

________. (2004). Ensino e aprendizagem inovadores com tecnologias. Disponível em <http://www.eca.usp.br/prof/moran/inov.htm>. Acesso em 12 jun.

OLIVEIRA, M. Rita Neto Sales (1988). Histórico da Didática. In: OLIVEIRA, M. Rita Neto Sales. O Conteúdo da Didática: um discurso da neutralidade científica. Belo Horizonte: UFMG, pg. 33 – 47.

PERRENOUD, Philippe (2000). Dez novas competências para ensinar. Porto Alegre: Artes Médicas Sul.

ROSINI, Alessandro Marco (2007). As novas tecnologias da informação e a Educação a Distância. São Paulo: Thomson Learning, 2007.

SANTOMÉ, Jurjo Torres (1998). Globalização e interdisciplinaridade: o currículo integrado. Trad. Cláudia Schilling. Porto Alegre: Artes Médicas.

SILVA, Marco (2006). Sala de Aula Interativa. 4. ed. Rio de Janeiro: Quartet.

SILVA, Marco (Org.) (2003). Educação online. São Paulo: Edições Loyola.

TARDIF, Maurice (2002). Saberes Docentes e Formação Profissional. 2ª ed. RJ: Vozes.

VALENTE, José Armando; MAZZONE, Jaures; BARANAUSKAS, Maria Cecília (2007). Aprendizagem na era das tecnologias digitais. São Paulo: Cortez; FAPESP, 2007.

ZABALA, A. (1998) A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed.

ZEICHNER, K. . (1993). A Formação Reflexiva de Professores: Ideias e Práticas. Lisboa: Educa.

Publicado
2009-05-24
Edição
Seção
Artigos