Educação a distância: o design como agente do "diálogo" mediado pelas interfaces computacionais

Cristina Portugal

Resumo


Este artigo exprime uma série de reflexões sobre os rumos da educação à distância mediada pelas novas tecnologias de informação e de comunicação O caminho escolhido explora a linguagem, concebida como base do diálogo entre sujeitos no processo de educação à distância, e as interfaces computacionais através da internet que fez surgir um novo tipo de linguagem, para uma nova forma de comunicação. Buscamos capacitar o designer para compreender esta nova linguagem a fim de configurar interfaces computacionais de forma a atender as necessidades do usuário, procurando não só o bem estar do indivíduo, como o bem estar comum. Palavras chave: Educação à distância, design, interação, interface computacional, internet.

Palavras-chave


Educação a distância

Texto completo:

PDF

Referências


Demo, P. (2000). "A Tecnologia na Educação e na Aprendizagem". Palestra ministrada no dia 27/05/2000 no Educador 2000 - [Congresso Internacional de Educação]

Freitas, M. T. de Assunção (1999). Vygotsky e Bakhtin. Psicologia e Educação: em intertexto. São Paulo: Ática, 1999.

Freire, P. (1985). Educação e Mudança. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

___________.(1996). Pedagogia da Autonomia. São Paulo: Paz e Terra.

Hoaiss (2001). Dicionário eletrônico da Língua Portuguesa. São Paulo: Objetiva.

Jobim E Souza. (1995). Infância e Linguagem - Backhtin, Vigotsky e Benjamim. Campinas: São Paulo.

LÉVY, P. (1995). As Tecnologias da Inteligência. Rio de Janeiro: Editora 34.

Martins, I. T. (2001). Estudo Ergonômico de Ambientes Instrucionais de Educação à Distância. Dissertação de Mestrado. Departamento de Artes & Design PUC-Rio, Rio de Janeiro.

Motta, M. I. L. (2002). O papel do design na busca de informação na web por usuários iniciantes e com diferentes níveis de escolaridade. Dissertação de Mestrado. Departamento de Artes & Design, PUC-Rio, Rio de Janeiro.

Norman, D. A. Making Technology Invisible: A conversation with Don Norman. 1999: 9-29

Novoa, C. T. (1979). Consciência e história: A Práxis Educativa de Paulo Freire. São Paulo: Loyola.

Parker, K. (2002). Art, Science and the Importance of Aesthetics in Instructional Design. Disponível em: http//www.coedu.usf.edu/itphdsem/kp100.pdf. Acesso em 18 abr. 2002.

Pereira, C. Jr. (2001). Design e Semiose Institucional no atendimento bancário mediado por tecnologia de informação. Dissertação de Mestrado. Departamento de Artes & Design, PUC-Rio, Rio de Janeiro.

Winograd, T. (1996). Bringing Design to Software. Cambridge, MA:




DOI: http://dx.doi.org/10.17143/rbaad.v2i0.135

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Fontes de Indexação:

 

© Revista Brasileira de Aprendizagem Aberta e a Distância
Brazilian Review of Open and Distance Learning Rua Vergueiro, 875 - 12º andar, conjuntos 123/124
Liberdade - CEP 01504-000 - São Paulo - Brasil
Tel: (55) 11 3275-3561 / Fax: (55) 11 3275-3724
rbaad@abed.org.br