Domínios, Competências e Padrões de Desempenho do Design Instrucional (DI)

  • Hermelina Pastor Romiszowski Diretora Técnico-Pedagógica da Tecnologia,Treinamento e Desenvolvimento de Sistemas (TTS), Coordenadora da ABED/Pólo Rio de Janeiro.
Palavras-chave: Design Instrucional

Resumo

O presente texto trata de competências do design instrucional, de acordo com a proposta do IBSTPI - International Board of Standards for Training, Performance and Instruction (www.ibstpi.org). O IBSTPI é uma comissão internacional de pesquisadores que estuda e publica listas de competências e padrões dos desempenhos que se espera de profissionais nas áreas de Educação,  Desenvolvimento de Recursos Humanos e Tecnologias Educacionais. A lista aqui apresentada é resultado de pesquisas realizadas com acadêmicos e profissionais que desenvolvem atividades de design instrucional, consideradas essenciais para o planejamento de componentes de sistemas de educação a distância. O documento é informativo e educativo e também pode ser usado como ajuda de trabalho pelas gerências de projetos/programas para definir padrões de seleção e qualificação e pelos próprios profissionais que atuam na área, como instrumento de auto-avaliação.A lista das competências é dividida em 4 grandes partes (domínios) e 22 partes menores (as competências). Dependendo do cargo executado, da estrutura da equipe e da natureza dos projetos desenvolvidos, um determinado profissional pode necessitar mais de determinadas competências em determinados domínios. Comparando a descrição do próprio cargo com a estrutura dos domínios e competências, cada profissional pode identificar as competências mais relevantes da lista e comparar seu próprio desempenho com os padrões definidos pelos itens listados. Os padrões de desempenho são ainda classificados em dois níveis. O nível "Essencial" representa os padrões mínimos necessários a um profissional que atua como "instructional designer". Eles definem os objetivos de um curso ou programa de treinamento inicial. O nível "Avançado" representa os padrões mais especializados que apenas alguns profissionais precisam alcancar e que, geralmente, são desenvolvidos ao longo da vida profissional.
Publicado
2008-05-21
Edição
Seção
Artigos