Avaliação de Políticas Públicas para EaD no Brasil: Tendências nas Pesquisas Científicas (2006-2015)

Katia Cilene da Silva, Ana Beatriz Gomes Pimenta de Carvalho, Querte Teresinha Conzi Mehlecke

Resumo


O presente estudo tem por tema a avaliação de políticas públicas para a educação a distância (EaD) no Brasil, estabelecendo como objeto de estudo a Universidade Aberta do Brasil (UAB). Tem por objetivo a identificação de tendências nas pesquisas científicas realizadas sobre o tema no período compreendido entre 2006 e 2015 (primeiros 10 anos subsequentes à criação da UAB), fazendo parte de uma pesquisa mais ampla sobre avaliação de políticas públicas para EaD, contemplada na tese de doutorado intitulada “AVALIAÇÃO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS PARA EDUCAÇÃO A DIST NCIA NO BRASIL: possíveis relações entre a política de expansão e a avaliação da qualidade em EaD”. Para tanto, foram identificadas as pesquisas documentadas em teses e dissertações sobre o tema no período escolhido, bem como artigos científicos publicados nos principais periódicos da área. Foram identificadas 63 teses e dissertações e 12 artigos em periódicos. Após ser realizado o levantamento das publicações sobre o tema, as mesmas foram classificadas em Categorias, sendo identificadas as que são correlatas ao estudo proposto para a pesquisa em questão. O presente estudo serviu como aporte teórico para justificar a necessidade de se pesquisar o tema, bem como para suscitar o caráter de inediticidade.

Palavras-chaves: Ensino superior a distância. Avaliação do ensino superior a distância. Universidade Aberta do Brasil. Expansão do ensino superior.

 

Public Policies in Brazil: Tendencies in Scientific Research (2006-2015)

Abstract

The present study has as its theme the evaluation of public policies for distance education (EaD) in Brazil, establishing as object of study the Open University of Brazil (UAB). It aims to identify trends in scientific research carried out on the subject in the period between 2006 and 2015 (the first 10 years after the creation of the UAB), as part of a broader research on evaluation of public policies for EaD, contemplated in the Ph.D. thesis entitled "EVALUATION OF PUBLIC POLICIES FOR DISTANCE EDUCATION IN BRAZIL: possible relationships between expansion policy and quality assessment in EaD". In order to do so, the researches have identified thesis and dissertations on the topic during the chosen period, as well as scientific articles published in the main journals of the area. We identified 63 thesis and dissertations and 12 articles in journals. After the survey of the publications on the subject was carried out, they were classified into categories, being identified those that are related to the study proposed for the research in question. The present study served as a theoretical contribution to justify the need to research the subject, as well as to raise the character of the subject's originality.

 


Keywords: dDistance learning in academic degree. Evaluation of academic degree in distance learning. Open University of Brazil. Academic degree expansion.

 

Evaluación de Políticas Públicas para EaD en Brasil: Tendencias en las Investigaciones Científicas (2006-2015)

Resumen

El presente estudio tiene por tema la evaluación de políticas públicas para la educación a distancia (EaD) en Brasil, estableciendo como objeto de estudio la Universidad Abierta de Brasil (UAB). Se pretende identificar las tendencias en las investigaciones científicas realizadas sobre el tema en el período comprendido entre 2006 y 2015 (primeros 10 años después de la creación de la UAB), formando parte de una investigación más amplia sobre evaluación de políticas públicas para EaD, contemplada en la tesis De doctorado titulado "EVALUACIÓN DE LAS POLÍTICAS PÚBLICAS PARA LA EDUCACIÓN A DISTANCIA EN BRASIL: posibles relaciones entre la política de expansión y la evaluación de la calidad en EaD". Para ello, se identificaron las investigaciones documentadas en tesis y disertaciones sobre el tema en el período escogido, así como artículos científicos publicados en los principales periódicos del área. Se identificaron 63 tesis y disertaciones y 12 artículos en periódicos. Después de ser realizado el levantamiento de las publicaciones sobre el tema las mismas fueron clasificadas en categorías, siendo identificadas las que se correlacionan al estudio propuesto para la investigación en cuestión. El presente estudio sirvió como aporte teórico para justificar la necesidad de investigar el tema, así como para suscitar el carácter de ineditación del mismo.

Palabras clave: Enseñanza superior a distancia. Evaluación de la enseñanza superior a distancia. Universidad Abierta de Brasil. Expansión de la enseñanza superior.


Palavras-chave


políticas públicas para EaD; ensino superior a distância; avaliação do ensino superior a distância; Universidade Aberta do Brasil; expansão do ensino superior.

Texto completo:

PDF PDF - INGLÊS

Referências


.ABREU, C. F.. Educação a distância em Santarém: o que revela a avaliação dos cursos de pedagogia. Dissertação de mestrado. São Paulo: PUC-SP, 2012. 105p.

AGUIAR, S. F.. As políticas públicas educacionais do governo Lula e a educação a distância. Dissertação de mestrado. Belo Horizonte: CEFET/MG, 2012. 102p.

ALMEIDA, O. C. S.. Gestão das organizações complexas: o caso do sistema Universidade Aberta do Brasil na Universidade de Brasília (Tese). Brasília: FE/UNB, 2013. 255 p.

ALONSO, K. M.. A EaD no Brasil: sobre (des)caminhos em sua instauração. In: Educar em Revista. Ed. Especial, n. 4. Curitiba: Editora da UFPR, 2014. p. 37-52.

ALONSO, K. M.. A expansão do ensino superior no Brasil e a EaD: dinâmicas e lugares. In: Educação e sociedade. v. 31, n. 4. Campinas: Unicamp, out./dez. 2010. p. 1319-1335.

AMARO, R.. Mediação pedagógica online: análise das funções do tutor da Universidade Aberta no Brasil (Dissertação). Brasília: UnB, 2012. 102p.

ANTUNES, N. M. B. O., Políticas para a educação a distância: o sistema Universidade Aberta do Brasil (Dissertação). Cascavel: UNIOESTE, 2011. 261 p.

ARAUJO, K. S.. Avaliação de implementação da Educação Superior a Distância: o caso da Secretaria de EaD da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – SEDIS/UFRN (Dissertação). Natal: UFRN, 2014. 123p.

AZEVEDO, P.. Instrumento de avaliação de projetos de extensão na modalidade de educação a distância (Dissertação). Florianópolis: UFSC, 2012.223p.

BATISTA, A. A. M.. Uma proposta de modelo de processo baseado em abordagem ágil para construção de cursos no contexto da Universidade Aberta do Brasil (Dissertação). São Luis: UFMA, 2012. 126p.

BELÃO, V. R. G. G.. Tendências das pesquisas em educação a distância: teses e dissertações defendidas entre 2002 e 2012 em instituições do Estado do Paraná (Dissertação). Curitiba: UFPR, 2014. 194p.

BITTENCOURT, I. M.; MERCADO, L. P. L.. Evasão nos cursos na modalidade de educação a distância: estudo de caso do Curso Piloto de Administração da UFAL/UAB. In: Ensaio avaliação de políticas públicas educacionais. v. 22, n. 83. Rio de Janeiro: Cesgranrio, abr./jun. 2014. p. 465-504.

BORGES, J. P. F. et al.. Diagnóstico de competências individuais de tutores que atuam na modalidade a distância. In: Educação em pesquisa. v. 40, n. 4. São Paulo: USP, out./dez. 2014. p.935-951.

BRAGA, C. S.. Uso do material didático hipermidiático pelo aluno: análise de uma experiência em educação semipresencial na UAB e Universidade Federal do Ceará (Dissertação). Fortaleza: UFC, 2012. 191p.

CARDOSO, J. M. R.. Gerenciamento de recursos humanos nos polos de apoio presencial do sistema Universidade Aberta do Brasil (Dissertação). Florianópolis: UFSC, 2012. 270 p.

COSTA, A. R. F.. O discurso da industrialização do ensino na política nacional de educação a distância (Tese). João Pessoa: UFBP, 2008. 217p.

COSTA, J. R. M.. O processo de institucionalização da educação a distância no Brasil (Tese). Porto Alegre: PPGE/UFRGS, 2012. 167 p.

COSTA, M. L. F.. Políticas públicas para o ensino superior a distância e a implementação do sistema Universidade Aberta do Brasil no Estado do Paraná (Tese). Araraquara: UNESP, 2010. 186 p.

CRUZ, T. M.. Universidade Aberta do Brasil: implementação e previsões (Dissertação). Brasília: PPGE/UNB, 2007. 155 p.

DAL ZOT, W. A. B.. Educação a Distância: avaliação dos instrumentos didáticos e sua relação com os estilos de aprendizagem (Dissertação). Rio de Janeiro: FGV, 2010. 81p.

FALLER, L. P.. Estudo de parâmetros para avaliação de cursos de ensino a distância (EaD) (Dissertação). Santa Maria: UFSM, 2009. 166p.

FERRUGINI, L.; CASTRO, C. C.. Repercussões socioeconômicos do curso piloto de administração da UAB na visão de egressos e coordenadores. In: Educação em pesquisa. v. 41, n. 4. São Paulo: FE/USP, out./dez. 2015. p. 993-1008.

FREITAS, H. C. L.. A (nova) política de formação de professores: a prioridade postergada. In: Educação e Sociedade. v. 28, n. 100. Campinas: Unicamp, out.2007. p. 1203-1230.

GOMES, E. F.. A profissionalidade do tutor na docência no sistema Universidade Aberta do Brasil: tensões entre concepções e exercício docente (Tese). Recife, UFPE, 2015b. 331p.

GOMES, L. F.. EaD no Brasil: perspectivas e desafios. In: Revista Avaliação. v. 18, n. 1. Campinas: Unicamp, mar. 2013. p. 13-22.

GOULART, D. M.. Adesão ao Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB): implicações organizacionais na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) (Dissertação). Porto Alegre: PPGA/UFGRS, 2014.164 p.

GUIMARÃES, A. R. R.. Avaliação da educação superior a distância e seu papel no Estado atual: uma análise do SINAES (Dissertação). Salvador: UFBA, 2012. 122p.

LIMA, D. C. B. P.. Políticas públicas de EaD no ensino superior: uma análise a partir das capacidades do Estado (Tese). Rio de Janeiro: UFRJ, 2013. 285p.

LOBO, M. E.. Avaliação e regulação da educação a distância no ensino superior brasileiro: um olhar sobre os processos de credenciamento institucional (Tese). São Paulo: PUC-SP, 2011. 251p.

MARCON, K.. A inclusão digital na formação inicial de educadores a distância: estudo multicaso nas Universidades Abertas do Brasil e de Portugal (Tese). Porto Alegre: UFRGS, 2015. 251p.

MARTINS, T. B.. As metamorfoses do trabalho docente na Universidade Aberta do Brasil (Tese). São Carlos: UFSCar, 2014.

MENEGUELLI, G.. Um estudo sobre elaboração e avaliação de material didático hipermodal para a educação a distância (Dissertação). Juiz de Fora: UFJF, 2012. 138p.

MORE, R. P. O.. Avaliação e qualidade para a educação superior a distância de Santa Catarina: desafio do SINAES (Dissertação). Florianópolis: UFSC, 2012. 161p.

MORIN, E.. Introdução ao pensamento complexo. Lisboa: Instituto Piaget, 1991.

MOTA, J.. Teorias da educação: distância, presença e encontro na Universidade Aberta do Brasil/ Universidade de Brasília (Tese). Brasília: UnB, 2012. 215p.

NASCIMENTO, A. S. R.. As tecnologias digitais como dispositivos de poder: da UAB ao Moodle (Tese). João Pessoa: UFPB, 2015. 364p.

NASCIMENTO, J. P. R.; VIEIRA, M. G.. Os desafios da institucionalização do ensino superior na modalidade a distância: a visão dos gestores de uma universidade. In: Ensaio avaliação de políticas públicas educacionais. Vol. 24, Nº 91. Rio de Janeiro: Cesgranrio, abr./jun. 2016. p. 308-336.

NUNES, J. B. C.; SALES, V. M. B.. Formação de professores de licenciatura a distância: o caso do curso de pedagogia da UAB/UECE. In: Educação em Pesquisa. v. 39, n. 3. São Paulo: FE/USP, jul./set. 2013. p. 757-773.

ONODY, V. S. M.. O comportamento dos recursos financeiros da Universidade Aberta do Brasil: um olhar para o caso da UFSCar entre 2006 e 2015 (Dissertação). São Carlos: UFSCar, 2017. 110 p.

OLIVEIRA, F. P. M. O tutor nos cursos de pedagogia da Universidade Aberta do Brasil: características da tutoria e aspectos da profissionalização (Tese). Presidente Prudente: UEP, 2014. 456p.

OLIVEIRA, V. S.. Educação a distância no Brasil: condições de possibilidade da sua efetividade (Dissertação). Curitiba: UTP, 2013. 110p.

OSORIO, M. R. V.. Formação de professores na Universidade Aberta do Brasil (UAB): discursos que governam (Tese). Pelotas: UFPEL, 2010. 192p.

PACHECO, A. S. V.. Evasão e permanência dos estudantes de um curso de administração do sistema Universidade Aberta do Brasil: uma teoria fundamentada em fatos e na gestão do conhecimento (Tese). Florianópolis: UFSC, 2010. 298p.

PACHECO, J. C.. Concepções norteadoras do trabalho dos tutores online que atuam no programa da Escola Técnica Aberta do Brasil junto ao Colégio Agrícola de Floriano da Universidade Federal do Piauí - CAF/UFPI (Dissertação). Brasília: UnB, 2011. 87p.

PEREIRA, J. P.. Análise do modelo de gestão da modalidade EaD do IFPR (Dissertação). Juiz de Fora: UFJF, 2015. 107 p.

PESSÔA, M. P.. A gestão dos projetos públicos de educação à distância no Paraná (1995-2005): contradições e perspectivas (Tese). Campinas: UEC, 2006. 260p.

PIMENTA, A. M.. A reprodução educacional por outros meios: dualidade intrainstitucional da Universidade de Brasília no âmbito da Universidade Aberta do Brasil (Dissertação). Brasília: UnB, 2015. 111p.

PIMENTEL, N. M.. Educação aberta e a distância: análise das políticas públicas e da implementação da educação a distância no ensino superior do Brasil a partir das experiências da Universidade Federal de Santa Catarina e da Universidade Aberta de Portugal (Tese). Santa Maria: UFSM, 2006. 193 p.

PINTO JUNIOR, G. C.. Análise da metodologia de avaliação do programa sistema Universidade Aberta do Brasil (Dissertação). Pelotas: UCPel, 2013, 92p.

QUEIROZ, A. M. D.. Análise geográfica sobre espaço virtual de ensino a partir das experiências na educação a distância da Universidade Aberta do Brasil no norte de Minas Gerais (Tese). Uberlândia: UFMG, 2016. 230p.

RABELLO, A. L.. A Universidade Aberta do Brasil no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina: da concepção à implementação do curso superior de tecnologia em gestão pública (Dissertação). Campinas: UEC, 2012. 290p.

RIBEIRO, S. F.. Gestão colaborativa do conhecimento em rede na educação a distância: mapeamento de práticas inovadoras na Universidade do Estado da Bahia (UNEB) e no sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB) (Tese). Salvador: UFBA, 2015, 313p.

RODRIGUES, I. B.. Os ateliês de artes nos polos de apoio presencial da Universidade Aberta do Brasil (Dissertação). Brasília: UnB, 2014. 118p.

RODRIGUES, R. S.; TAGA, V. VIEIRA, E. M. F.. Repositórios educacionais: estudos preliminares para a Universidade Aberta do Brasil. In: Perspectivas em Ciência da Informação. Vol. 16, Nº 3. Belo Horizonte: UFMG, jul./set. 2011. p.181-207.

SANTANA, A. F. R.. Educação a distância, políticas públicas e seus desdobramentos na formação de professores (Dissertação). Uberlândia: UFU, 2012. 142p.

SANTOS, C. N.. Educação a distância na Universidade de Brasília: uma trajetória de janeiro de 1979 a junho de 2006 (Dissertação). Maceió: UFAL, 2012. 315 p.

SANTOS, E. M.. Arquitetura de orientação para avaliação de programas de educação a distância: desenvolvimento, implementação e análise (Tese). São Carlos: USP, 2011. 267p.

SANTOS, M. D. M.. Avaliação do regime de colaboração do Sistema Universidade Aberta do Brasil – UAB (Tese). Curitiba: PUC-PR, 2013. 155p.

SANTOS, R. C.. Perfil da educação a distância no extremo sul do Brasil: estrutura, aplicação e avaliação (Dissertação). Pelotas: UCPel, 2010. 111 p.

SEGENREICH, C. D.. ProUni e UAB como estratégias de EaD na expansão do ensino superior. In: Pro-posições. v. 20, n. 2. Campinas: Unicamp, maio/ago. 2009. p. 205-222.

SERRA, A. R. C.. Configuração da gestão da educação a distância: entendendo os resultados do ENADE para o curso piloto da universidade aberta do Brasil (Tese). Rio de Janeiro: Escola Brasileira de Administração Pública, 2012. 288p.

SILVA, A. A.. Práticas educativas no curso de pedagogia da Universidade de Brasília/Universidade Aberta do Brasil: perspectivas de professores e tutores (Tese). Brasília: UnB, 2013. 254p.

SILVA, K. C.. A avaliação do ensino superior e a sua relação com a política de expansão e a avaliação da qualidade em EaD. In: Querte Teresinha Conzi Mehlecke. (Org.). Educação a distância no ensino superior: teoria e prática. 1ed. São Paulo: Opção Editora, 2017, v. 2, p. 0-0.

SILVA, K. C.; CARVALHO, A. B. G. P. ; MEHLEQUE, Q. T. C. . Análise do novo marco regulatório da EaD. In: Anais do V Congresso Brasileiro de Ensino Superior a Distância e III Congresso Internacional de Educação Superior a Distância. V.1. Rio Grande: FURG, 2017.

SILVA, P. H. A.. Repositórios de recursos educacionais digitais reutilizáveis: um estudo para a Universidade Aberta do Brasil (Dissertação). Curitiba: UTFPr, 2010. 121p.

SOUZA, C. J.. Processo de inovação na gestão de sistemas de educação a distância: estudo de casos na Universidade de Brasília e Universidade Aberta de Portugal (Tese). Brasília: FACE/UNB, 2012. 306 p.

WUNSCH, L.. O sistema Universidade Aberta do Brasil como política de expansão do ensino superior (Dissertação). Santa Maria: PPGE/UFSM, 2014. 99 p.

ZUIN, A. A. S.. Educação a distância ou educação distante? O programa Universidade Aberta do Brasil, o tutor e o professor virtual. In: Educação e sociedade. v. 27, n. 96. Campinas: Unicamp, out. 2006. p. 935-954.




DOI: http://dx.doi.org/10.17143/rbaad.v17i1.48

Fontes de Indexação:

 

© Revista Brasileira de Aprendizagem Aberta e a Distância
Brazilian Review of Open and Distance Learning Rua Vergueiro, 875 - 12º andar, conjuntos 123/124
Liberdade - CEP 01504-000 - São Paulo - Brasil
Tel: (55) 11 3275-3561 / Fax: (55) 11 3275-3724
rbaad@abed.org.br