Alfabetização Científica e sua Efetivação na Modalidade EaD

Mariane Freiesleben, Irineu Mario Colombo

Resumo


A Educação a Distância (EaD) cresce de forma acelerada no país, levando-nos a refletir sobre os avanços da EaD na efetivação da compreensão da linguagem científica. A ciência tem uma linguagem que pode ser conduzida por meio da Alfabetização Científica, como base a impulsionar uma participação mais efetiva da população enquanto cidadã na luta pelos direitos e ampliação dos intérpretes de várias questões e em vários setores. Desta forma, visando explorar a Alfabetização Científica e sua efetivação na modalidade EaD, utilizou-se a pesquisa bibliográfica no intuito de responder às questões propostas. As pesquisas, quando comparadas, apresentam reforço positivo dentro da totalidade analisada. Conclui-se, assim, que a evolução entre a teoria e a prática da ciência é um processo necessário e, no contexto da EaD, por intermédio dos ambientes virtuais e de aprendizagem colaborativa, ferramentas fundamentais no auxílio ao desenvolvimento das capacidades individuais dos discentes faz-se possível.

Palavras-chave: Alfabetização Científica. Ensino a Distância. Inclusão Social. Potencializar.

 


Scientific Literacy and its Effectiveness in the EaD Mode

ABSTRACT

Distance Learning (DL) grows rapidly in the country, leading us to reflect on the progress of distance education in the effectiveness of understanding the scientific language. Science is a language that can be conducted through the Scientific Literacy as a basis to promote a more effective popular engagement as citizens in the struggle for rights and expansion of the interpreters for various issues and in various sectors. Thus, to explore the Scientific Literacy and its effectiveness in the distance education mode, we used the literature in order to answer the proposed questions. The researches when compared, exhibit positive reinforcement within the analyzed totality. It is therefore concluded that the theory evolution and practice of science is a necessary process, and in the context of distance learning through virtual environments and collaborative learning, these are fundamental tools to aid the students in the development of individual skills.

Keywords: Scientific Literacy. Distance learning. Social inclusion. To optmize.


Alfabetización Científica y su Efectividad en el Modo EaD

RESUMEN

La Educación a Distancia (EaD) crece de forma acelerada en el país, llevándonos a reflexionar sobre los avances de la EaD en la efectividad de la comprensión del lenguaje científico. La ciencia tiene un lenguaje que puede ser conducido a través de la Alfabetización Científica, como base a impulsar una participación más efectiva de la población como ciudadana en la lucha por los derechos y ampliación de los intérpretes de varias cuestiones y en varios sectores. De esta forma, con el objetivo de explorar la Alfabetización Científica y su efectividad en la modalidad EaD, se utilizó la investigación bibliográfica con el fin de responder a las cuestiones propuestas. Las investigaciones, cuando comparadas, presentan refuerzo positivo dentro de la totalidad analizada. Se concluye, así, que la evolución entre la teoría y la práctica de la ciencia es un proceso necesario y, en el contexto de la EaD, a través de los ambientes virtuales y de aprendizaje colaborativo, herramientas fundamentales en la ayuda al desarrollo de las capacidades individuales de los alumnos hace -si es posible.

Palabras clave: Alfabetización Científica. Enseñanza a Distancia. Inclusión Social. Apalancamiento.

 


Palavras-chave


Alfabetização Científica. Ensino a Distância. Inclusão Social. Potencializar.

Texto completo:

PDF PDF - INGLÊS

Referências


ARANTES, V. A.; VALENTE, J. A. ; MORAN, J. M. Educação a Distância: Pontos e Contrapontos. 1. ed. São Paulo: Summus Editorial, 2011.

AULER, D.; DELIZOICOV, D. Alfabetização Científico-Tecnológica para quê? Revista Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte: UFMG, v. 3, n. 1, p. 1-13, jun.2001.

BONFIM, C. R. de S.; HERMIDA, J. F. A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: História, Concepções e Perspectivas. Revista HISTEDBR On-line, v. 1, p. 11, 2006.

BRASIL. Lei 9394/96. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: < www.planalto.gov.br >. Acesso em: 29 mai. 2016.

BRASIL. Leis e Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Decreto n. 5.622, de 19 de dezembro de 2005. Regulamenta o art. 80 da Lei 9.394/96, 20 dez. 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, ano 134, n. 248, p. 27833-27841, dez. 2005. Disponível em: . Acesso em: 04 de jun. 2016.

CHASSOT, A. Alfabetização científica: uma possibilidade para a inclusão social. Revista Brasileira de Educação, São Paulo, v. 23, n.22, p. 89-100, 2003.

______. Alfabetização Científica: questões e desafios para a educação. 5. ed. Ijui: Unijuí, 2011. 368p.

DECLARAÇÃO DE BUDAPESTE. Marco general de acción de la declaración de Budapest, 1999. Disponível em: . Acesso em: 27 out. 2013.

DEMO, P. Metodologia Científica em Ciências Sociais. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1995, 296 p.

DIAS, L.C.M. ; RODRIGUES, L.M. ; RODRIGUES, P. A. A. DO DESIGN INSTRUCIONAL FIXO AO CONTEXTUALIZADO: ANÁLISE DE UM CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO OFERECIDO NA MODALIDADE A DISTÂNCIA. In: SIED:EnPED - Simpósio Internacional de Educação a Distância e Encontro de Pesquisadores em Educação a Distância, 2014, São Carlos. SIED:EnPED - Simpósio Internacional de Educação a Distância e Encontro de Pesquisadores em Educação a Distância, 2014. p. 1-11.

DIAS, R. WebQuests: tecnologias, multiletramentos e a formação do professor de inglês para a era do ciberespaço. Revista Brasileira de Linguistica Aplicada, v. 12, p. 861-882, 2012.

FOUREZ, G. A Construção das Ciências: As lógicas das invenções científicas. Lisboa: Instituto Piaget, 2008, 405 p.

FREIRE, P. Pedagogia da Esperança: Um reencontro com a Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992, 127 p.

FURIÓ, C. et al. Finalidade de la Enseñanza de las Ciências em la Secundaria Obrigatoria. ?Alfabetização Científica o Preparacion Propedéutica? Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, v. 19, n. 3, p. 365-376, 2001. Disponível em:

LACERDA, G. Alfabetização Científica e Formação Profissional. Revista Educação & Sociedade, Campinas: CEDES, n. 60, p. 91-108, dez.1997.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Fundamentos de Metodologia Científica. 7. ed. rev. e ampl. São Paulo: Atlas, 2010. 320 p.

LEITE, W. S. S. Sociedade moderna e tecnologias na educação: reflexões

e perspectivas sobre a realidade no Brasil. Revista Liberato, Novo Hamburgo, v. 15, n. 24, p. 105-212, jul./dez. 2014.

LEMKE, J.L. Investigar para el Futuro de la Educacíon Científica: Nuevas Formas de Aprender, Nuevas Formas de Vivir. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, v. 24, n. 1, p. 5-12, 2006. Disponível em:

LESSA, L. L.; CHAGAS, A. M. TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA EAD. Qual o Papel do Professor e do Aluno Neste Contexto?. In: 2º Simpósio Educação e Comunicação, 2016, Aracaju. As redes sociais e seu impacto na cultura e educação no século XXI. Aracaju – Sergipe, 2016. p. 1-10.

LORENZETTI, L.; DELIZOICOV, D. Alfabetização Científica no Contexto dasSéries Iniciais. Revista Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte: UFMG, v. 3, n. 1, p. 1-17, jun.2001.

MUGNOL, M. A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NO BRASIL: Conceitos e Fundamentos. Revista Diálogo Educacional (PUCPR. Impresso), v. 9, p. 335-350, 2009.

NASCIMENTO-SCHULZE, C. M. Um estudo sobre alfabetização científica com jovens catarinenses. Psicologia: Teoria e Prática, v. 8, n.1, p. 95-106, 2006.

NORRIS, Stephen P.; PHILLIPS, Linda M. How literacy in its fundamental sense is central to scientific literacy. Science Education, v. 87, n. 2, p. 224-240, 2003.

ORLANDO, A. F.; FERREIRA, A. de J. Do le-tramento aos multiletramentos: contribuições à formação de professores (as) com vistas à questão identitária. Revista Travessias, vol. 7, p. 414-431, 2013.

PEREIRA, S. L. S.; PERLIN, G. Redes Sociais Digitais: o pervasivo, o fluído e o gregário na educação bilíngue de surdos. In: BUSARELLO, R. I.; BIEGING, P.; ULBRICHT, V. R.. Inovação em práticas e tecnologias para aprendizagem - São Paulo: Pimenta Cultural, 2015. 410p.

POCINHO, R. F. da S.; GASPAR, J. P. M. O uso das TIC e as alterações no espaço educativo. Revista Exedra, Coimbra – Portugual, v. 12, n. 6, p. 143-154, 2012.

POZO, J.I. La Adquisición de Conocimiento Científico como um Processo de Cambio Representacional. Revista Investigações em Ensino de Ciências. Porto Alegre: UFRGS, v. 7, n.3, p.245-270, 2002.

PRAIA, J.; GIL-PÉREZ, D.; VILCHES-PEÑA, A. O Papel da Natureza da Ciência na Educação para a Cidadania. Revista Ciência & Educação, Bauru: UNESP, v.13, n.2, p. 141-156, 2007.

REZENDE, M. J. As metas educacionais como eixos articuladores dos Relatórios do Desenvolvimento Humano. Educação em Revista (UFMG. Impresso), v. 24, p. 289-316, 2013.

SALVADOR, P.M.P.D. Avaliação do Impacto de Actividades Outdoor. Contributo dos clubes de Ciências para a Alfabetização Científica. 196f. Dissertação (Mestrado em Geologia) – Departamento de Geologia, Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. Porto, 2002.

SANTOS, W.L.P. Educação científica na perspectiva de letramento como prática social. Revista Brasileira de Educação, v.12 no. 36, set/dez/2007.

SASSERON, L. H. Alfabetização Científica no Ensino Fundamental: Estruturas e indicadores deste processo em sala de aula. 267f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. São Paulo, 2008.

SILVA, V. C. O. et al. Multiletramentos: desenvolvi-mento de habilidades de escrita de textos em contextos digitais. In: IV Simpósio Internacional de Ensino de Língua Portuguesa, 2014, Uberlân-dia. Anais do SIELP, 2014.

SOARES, S. A. G. Educação e Comunicação – O ideal de inclusão pelas tecnologias de informação: Otimismo exacerbado e lucidez pedagógica. 1. ed. São Paulo: Cortez Editora, 2006. v. 1. 157p .

SOFFA, M. M.; TORRES, P. L. O processo ensino-aprendizagem mediado pelas tecnologias da informação e comunicação na formação de professores online. In: IX Congresso Nacional de Educação da PUCPR - EDUCERE, 2009, Curitiba. Anais do IX Congresso Nacional de Educação da PUCPR - EDUCERE, 2009.

SOUZA, V. F. M.; SASSERON, L. H. As Interações Discursivas no Ensino de Física: A promoção da discussão pelo professor e a alfabetização científica dos alunos. Revista Ciência & Educação, Bauru: UNESP, v.18, n.3, p. 593-611, 2012.

SZUNDY, P. T. C.; OLIVEIRA, M. B. F. de. Práticas de multiletramentos na escola: por uma educação respon-siva à contemporaneidade. Bakhtiniana: Revista de Estudos do Discurso, vol. 9, p. 184-205, 2014.

TEIXEIRA, J. M. B.; AGOSTINHO, T. F. S. TIC’s e a educação a distância: ferramentas do ambiente virtual de aprendizagem. Caderno InterSaberes, v. 1, p. 83-92, 2012.

TORNAGHI, A. J. da C.; PRADO, M. E.B. B.; ALMEIDA, M. E. B. de. Tecnologias na educação : ensinando e aprendendo com as TIC: guia do cursista. 2. ed. Brasília : Secretaria de Educação a Distância, 2010. 120 p.

TRAJANO, S.C de S. ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES A DISTÂNCIA: ideais comuns da prática de ensino em Ciências, uma proposta metodológica. 112f. Dissertação (Mestre em Ensino de Ciências) - Pós-Graduação Stricto Sensu em Ensino de Ciências do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro PROPEC, Rio de Janeiro, 2011.

UNESCO. Década da Educação das Nações Unidas para um Desenvolvimento Sustentável, 2005-2014: documento final do esquema internacional de implementação. – Brasília : UNESCO, 2005. 120p.




DOI: http://dx.doi.org/10.17143/rbaad.v17i1.42

Fontes de Indexação:

 

© Revista Brasileira de Aprendizagem Aberta e a Distância
Brazilian Review of Open and Distance Learning Rua Vergueiro, 875 - 12º andar, conjuntos 123/124
Liberdade - CEP 01504-000 - São Paulo - Brasil
Tel: (55) 11 3275-3561 / Fax: (55) 11 3275-3724
rbaad@abed.org.br