O curso piloto da Universidade Aberta do Brasil: o que dizem os resultados do Enade?

  • Antonio Roberto Coelho Serra Universidade Estadual do Maranhão
  • Fátima Bayma de Oliveira Fundação Getulio Vargas
  • Luciana Mourão Universidade Salgado de Oliveira
Palavras-chave: estrutura organizacional, Sistema de EaD, cursos de administração, enade.

Resumo

Este trabalho teve como objetivo fi - nal a análise da relação entre as confi gura- ções das gestões dos cursos a distância de Administração (projeto piloto da UAB) e os seus conceitos defi nidos pelo Exame Nacional de Desempenho de Estudantes. Para tanto, partiu-se de uma descrição da estrutura organizacional da área responsável pela educação a distância na UEMA, na UEPB e na UFC, comparando-se as dimensões complexidade, centralização e coordenação nessas três instituições. Também foram analisados os sistemas de EaD do curso piloto da UAB, a partir dos referenciais de qualidade para educação superior a distância do MEC, destacados os componentes interdisciplinaridade, materiais didáticos, avaliação, equipe multidisciplinar, comunicação e infraestrutura de polos. Tratase de uma pesquisa predominantemente qualitativa, descritiva, explicativa e multicaso, cuja coleta de dados foi feita a partir de entrevistas, grupos focais, questionários online e documentos. Os dados primários foram tratados mediante análise de conteúdo categorial e os dados secundários, por meio da análise documental. As observações elaboradas, dentro de uma perspectiva descritivo-interpretativa e de um corte seccional permitem induções acerca das confi gurações das gestões em cada universidade. Evidenciou-se relação forte e direta entre as confi gurações das gestões do curso piloto e os respectivos resultados no Enade. Assim, admite-se que as diferenças nos resultados no Enade das instituições de ensino investigadas têm relação direta com o modo de estruturação dos seus setores responsáveis pela intermediação da EaD.

Referências

ARETIO, Garcia L. La educación a distancia: de la teoría a la práctica. Barcelona: Ariel Educación, 2001.

BABBIE, Earl. The pratice of social research. California: Wadsworth Publishing company, 1998.

BELLONI, Maria Luiza. Educação a distância. 5.ed. Campinas: Autores Associados, 2009.

BERTALANFFY, Ludwig Von. Teoria Geral dos Sistemas. Petrópolis: Editora Vozes, 1975.

BOWDITCH, James L.; BUONO, Anthony F. Elementos de comportamento organizacional. São Paulo: Pioneira, 2011.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação a Distância. Referenciais de qualidade para educação superior a distância. Brasília: MEC, 2007.

BURNS, T.; STALKER, G.M. Th e management of innovation. London: Tavistock, 1961.

CHANLAT, Jean-François. O indivíduo na organização: dimensões esquecidas. São Paulo: Atlas, v.3, 1993.

DAFT, R. Organizações: teoria e projetos. 2. ed. São Paulo: Cengage, 2008.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projeto de pesquisa. São Paulo: Atlas, 1991.

HALL, Richard H. Organizações – Estruturas, Processos e Resultados. 8ª ed. Rio de Janeiro: Prentice-Hall, 2004.

HATCH, M. J. Organization Th eory: modern, symbolic and postmodern perspectives. Oxford: Oxford University Press, 2006.

MINTZBERG, Henry. Criando organizações efi cazes. São Paulo: Atlas,2003.

MOORE, M ; KEARSLEY, G. Educação a distância: uma visão integrada. São Paulo: Th ompson, 2007.

OLIVEIRA, GLEYVA, M. S. de. A gestão no sistema de educação a distância. Cuiabá: NEAD/UFMT, 2006.

RAPOPORT, A. Aspectos matemáticos da análise geral dos sistemas. In: Teoria dos sistemas, BERTALANFFY, L. Von. et al.(Org.). Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1976.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa Social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas, 1989. STONER, J. A. F.; FREEMAN, R. E. Administração. Rio de Janeiro: PrenticeHall, 1999.

TRIVIÑOS, Augusto N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 2006.

VERGARA, Sylvia C. Projetos e relatórios depesquisa em administração. 8ª.ed. São Paulo: Atlas, 2008.

WAGNER III, J. A.; HOLLENBECK, J. R. Comportamento organizacional: criando vantagem competitiva. São Paulo: Saraiva. YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 3ª.ed. Porto Alegre: Bookman, 2007.

Publicado
2013-05-24
Seção
Artigos